VOCÊ JULGA O LIVRO PELA CAPA?

Quem nega isso, ou é hipócrita, ou não conhece bem o funcionamento do cérebro humano.

Para falar a verdade, talvez você já julgou o que está escrito aqui, sem ler o conteúdo, e pode estar pensando "O Silas está errado".  
Você julga o livro pela capa? - Silas Neves
Mas, vamos lá!

Imagine que você está caminhando sozinho em uma rua escura, às 3 horas da manhã, e de repente você percebe o vulto de alguém encapuzado seguindo você. E, então, quando você olha para trás, essa pessoa começa a correr atrás de você.

O que você pensa dessa pessoa?

Não importa se o que você pensa. Não importa se você pensou que é um bandido ou que é o padre.

Tudo o que você pensou é um julgamento. E se você preferiu sair correndo, significa que está tudo bem com você.

E é assim que todas as pessoas funcionam. Julgam o tempo todo. Tanto para o bem, quanto para o mal.

E a reflexão que fica é:

O que você está transmitindo hoje, com as palavras que diz, com as coisas que costuma fazer e com linguagem corporal que usa, está fazendo as pessoas te julgarem como?

Não estou aqui para dizer o que você tem que fazer. Só estou te dizendo que: Dependendo do que você transmite, você abre portas na sua vida, e dependendo do que transmite, você fecha portas.

Não estou falando de coisas fúteis, como: Não tenha tatuagem ou não beba cerveja. Estou falando de coisas mais profundas.

Das pessoas olharem para você e confiarem, ou não.

Das pessoas ouvirem você e acreditarem, ou não.

Das pessoas passarem tempo com você e desejarem voltar depois.

Não dá para agradar todo mundo. Longe disso.

Mas se você não consegue um bom julgamento das pessoas IMPORTANTES na sua vida, é porque você está fazendo algo errado.

É como se você fosse uma pessoa de bem, mas com um capuz, à noite, em uma rua escura, correndo atrás de alguém.

Talvez você só queira dizer boa noite. Mas não é isso que a pessoa vai imaginar.

Pense nisso.

Silas Neves

Quer ganhar 3 aulas de PNL?