AUTORREGULAÇÃO

A autorregulação é a máxima expressão de maturidade, e você pode desenvolvê-la:

Se seguirmos esse caminho de Praticantes da PNL, os clientes virão até nós, muitos com a expectativa de que vamos agitar uma varinha mágica e torná-los melhores. Mas isso é algo que nunca seremos capazes de fazer. 

Sim, podemos ter um papel muito importante na facilitação da mudança, mas como impulsionadores da mudança. Porque é sempre o indivíduo que pode trazer mudança para a sua própria vida. Nós, como praticantes da PNL, não podemos mudar o outro, podemos apenas oferecer ferramentas para que ele mude a sua própria vida. 

Ou seja: Cada pessoa é a única que realmente podemos fazer mudanças dentro de si mesma.

AUTORREGULAÇÃO - SILAS NEVES
E para fazermos essas mudanças dentro de nós, será necessário a auto regulação. E isso significa que cada um de nós podemos escolher dar prioridade à nossa vida de formas diferentes. E como praticantes da PNL, nós somente podemos ajudar as pessoas a fazerem a auto regulação, mas não podemos fazer a auto regulação nelas por elas. 
 
Espero que, pelo menos nesta fase do curso, seja possível apreciar melhor como a qualidade dos nossos pensamentos afetam a qualidade da nossa experiência na vida. 
 
E muitas pessoas têm suas vidas completamente fora do controle porque simplesmente não sabem como se auto regular. Elas se tornam escravas dos próprios pensamentos e sentimentos. Agem por impulso, e não conseguem controlar isso. Normalmente dizem coisas como: 
 
“Eu sei que estava errado, mas não consegui me controlar.” 

“Eu não devia ter falado aquilo, mas a hora que vi, já tinha falado.“ 

E aqui eu quero compartilhar com você um processo de quatro etapas autorregulação, que qualquer pessoa pode dominar e utilizar na própria vida.
Vamos dar uma olhada no processo de auto-regulação. 
 
[intenção] A auto-regulação é onde sua inteligência está aprendendo a se regular, de forma que podemos ter mais controle sobre nossas experiências internas. E para termos auto-regulação, a primeira coisa que precisamos olhar é a intenção por trás de cada comportamento. 
 
Existe uma tensão que está na base de todo estado emocional e de todo comportamento na vida, e o que devemos fazer é descobrir qual é essa intenção. 
 
Imagine o seguinte cenário: Uma mulher chega em casa após um dia exaustivo de trabalho, está extremamente cansada. Porém, quando abre a porta da sua casa, ela vê tudo bagunçado, brinquedos jogados por toda a sala, camisas no sofá, televisão com volume extremamente alto, um caos. E nessa situação, ela começa a falar coisas como: “Ninguém me respeita nessa casa…”
Porém, se formos avaliar, a verdadeira intenção dela, nessa situação, não é o respeito, mas sim um momento de descanso. Sua intenção é chegar em casa e poder descansar uns dez minutos, e em seguida retornar para seus afazeres do lar. 
 
Então, uma vez que estamos conscientes de nossas intenções, podemos nos concentrar na abordagem que teremos para lidar com ela. 
 
Quando descobrimos o que realmente queremos, nós podemos avaliar se nossos comportamentos, nossa fisiologia e nossas ações estão nos ajudando ou não. 
 
E é assim que também podemos decifrar se as nossas representações internas são precisas ou falsas. 

[atenção] E quando entendemos a verdadeira intenção por detrás de qualquer comportamento ou emoção, nós podemos voltar nossa atenção para nós mesmos e nos tornar mais conscientes de como estamos lidando com as situações e de como estamos escolhendo direcionar nossos comportamentos. 
 
Então, uma vez que estamos mais consciente, nós podemos canalizar nossa atenção para novos comportamentos e emoções, que por vez, nos conduzirão para nossos objetivos. Além disso, podemos avaliar melhor nossas representações internas.
Como no exemplo acima, ao invés de se queixar que ninguém respeita, ela poderia explicar aos filhos sobre a importância da organização, poderia ensiná-los a brincar e ainda assim organizarem suas coisas de um modo prazeroso etc. 

[distração] E o próximo passo é Identificar distrações que nos impedem de cumprir nossa intenção original. 
 
Muitas vezes a distração está relacionada com aquilo que culpamos pelo nosso insucesso. No caso da mulher que chega em casa cansada, ela não consegue seus minutos de descanso, e pode começar a culpar seus filhos por isso, e se distrai nesse estado emocional, ao invés de focar em como realizar a sua verdadeira intenção, de chegar em casa, vê-la organizada e ter dez minutos para relaxar em silêncio. 
 
Outra forma de nos distrair, por exemplos, é quando alguém chega, e nos dispersamos da tarefa que estávamos realizando, perdemos a noção do tempo. Assim, concentramos nossa atenção na distração, ao invés de nos focar na intenção. 
 
Logo, é importante manter os olhos no objetivo e ficar atento às distrações, para não se perder nelas. 

[Atitude] E, assim sendo, devemos determinar qual será a nossa atitude para ter uma busca ativa dos nossos objetivos. Ou seja, devemos canalizar nossas ações para realizar nossa verdadeira intenção.

Assim, a autorregulação diz respeito ao processo ou estratégia que desenvolvemos para nos tornarmos mais conscientes de nós mesmos, para descobrirmos nossas intenções, avaliar onde mantemos nossa atenção e como nos distraímos em relação aos nossos objetivos. 
 
Porque se estamos mais conscientes de nós mesmos, nós podemos assumir o controle dos nossos estados e da nossa vida. 
 
Porém, se não soubermos colocar a autorregulação em prática no contexto de nossas vidas, nunca estaremos na posição de guiar outras pessoas. As pessoas não olham para nós com a intenção de ver apenas uma explicação inteligente. As pessoas querem ver em nós o exemplo primeiro. E isso é importante. 
 
E se você consegue colocar essas ideias em prática e dominar a autorregulação em si mesmo, isso significa que você é o mestre das suas emoções, e que tem controle sobre si mesmo. 
 
Então autorregule-se primeiro. Assuma total responsabilidade pela gestão da sua vida. Se fizermos primeiro em nós, estaremos em uma posição verdadeira de ajudar. Somente assim poderemos liderar pelo exemplo. 
 
Lembre-se, se você passar pelo processo primeiro, você estará em uma posição muito forte para liderar outras pessoas através do mesmo processo.


Quer ganhar 3 aulas de PNL?