A TÉCNICA DO FRACASSADO

Você sabe por que algumas pessoas fracassam?

Imagine comigo dois gêmeos, que nasceram e foram criados nas mesmas condições na infância.

Entretanto, quando ambos comemoraram 30 (trinta) anos de vida, um deles se havia se transformado em alguém rico, feliz, bem casado, saudável e com um futuro brilhante pela frente, enquanto o outro estava quebrado, em depressão, doente, com problemas familiares e em uma vida terrível.

O que aconteceu?
A técnica do fracassado - Silas Neves
Podemos simplesmente culpar os eventos da vida. Dizer que as condições foram muito melhores para um do que para outro. Ou até mesmo falar que sucesso é sorte.

Mas pensar assim já é um passo para o fracasso.

Se queremos ser bem sucedidos, a primeira coisa que temos que ter em mente é que: “Nunca importa o que aconteceu em nossas vidas. Apenas importa o que fazemos com o que aconteceu.”

E para explicar melhor esse conceito, temos que separar duas coisas: “O Evento da Vida” e o “Rótulo” que damos ao evento da vida.

Imagine uma nota de R$100,00 (cem reais), por exemplo.

A nota em si é apenas um pedaço de papel com tinta. Entretanto, cada pessoa que olha para o dinheiro dá um “Rótulo” diferente para ele.

Ou seja, algumas pessoas olham para o dinheiro e pensam que ele é sujo, que é o motivo de muitas mortes e que não traz felicidade. Enquanto outras pessoas olham para o mesmo dinheiro e pensam que ele é um meio para ajudar o próximo, que ajuda a trazer felicidade e conforto, que é uma forma de sofrer menos.

Também há aqueles que olham para o dinheiro e pensam que ele foi feito para gastar, e há aqueles que pensam que foi feito para investir.

A nota de R$100,00 é um “Evento da Vida”, mas tudo isso, todos esses pensamentos são os “Rótulos” que damos ao dinheiro.

E nós colocamos “Rótulos” em tudo na vida. Outros exemplos de rótulo são:

“Casamento não dura mais que 5 (cinco) anos.”


“Fulano é melhor do que eu”

“Preciso de um carro para ser feliz”

E é aqui que começamos a criar 99% (noventa e nove por cento) dos problemas da nossa vida. Porque junto com o “Rótulo” vem mais duas coisas.

A primeira coisa que vem junto com um “Rótulo” é um “Sentimento”.

Pense na sua mãe, por exemplo. Ao fazer isso talvez você sinta amor, segurança ou saudades.

Se você pensar no seu trabalho poderá sentir alguma coisa também. Talvez estresse, cobrança, ou então alegria e entusiasmo.

E alguns sentimentos te fazem bem, outros te adoecem.



A segunda coisa que vem é um “Comportamento”.

Um exemplo é uma pessoa que rotula o escuro como “um lugar onde vivem monstros”. Isso trará “sensação de medo”, que pode conduzi-la ao comportamento de “acender a luz do quarto para dormir”.

Enquanto outra pessoa que rotula o escuro como “um lugar para dormir bem” tem comportamento bem diferente.

E é esse conjunto de “Rótulo”, “Sentimento” e “Comportamento” que determina o futuro das pessoas.

Aqueles que rotulam os eventos da vida como um fracassado, fracassam. E aqueles que rotulam como uma pessoa bem sucedida, conquistam o sucesso.

O caminho é pensar, sentir e agir como as pessoas bem sucedidas. É assim que se cria melhores resultados. É justamente isso que faz com que pessoas em situações semelhantes tenham destinos diferentes.

E se você está fracassando em alguma área da sua vida, é simplesmente porque, nessa área, você criou rótulos de fracassado.

E a técnica do fracassado é continuar com os rótulos de um fracassado.

Mude-os.
Quer ganhar 3 aulas de PNL?